Razão Social: Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda
CNPJ: 021.469.181/0001­70

End: Av. João José de Santana, 1216 - Robalo - CEP: 49005-050 
Aracaju - SE

  • Facebook Social Icon

CIGANOS

Vem balança a saia, quero ver saia rodar

Roda gira, bate palmas, tem ciganas a dançar...

  

A Linha do Oriente foi formada no plano astral há muito tempo atrás, e é anterior à própria Umbanda. Neste agrupamento chamado de “Grande Oriente Luminoso ou Círculo Luminoso do Grande Oriente” estão muitos irmãos atlantes, lemurianos, celtas, persas, incas, astecas, peregrinos, instrutores, magos, budistas, indianos, tibetanos, espíritos das mais antigas e diversas civilizações do planeta. Este agrupamento é o sustentador de várias religiões e formas de atuação espirituais em benefício dos seres humanos em evolução.

A palavra “Oriente” não está relacionada ao mapa do planeta, mas sim, ao Oriente relativo ao nascer do Sol, quando os primeiros raios luminosos surgem sobre o planeta para aquecer e mostrar o caminho. “Oriente é Luz, é iluminação, é brilho, é ascensão”.

Esta linha de trabalho e ação começou a se manifestar nas casas umbandistas a partir do séc. XX para atender à necessidade de vários irmãos que estavam no plano astral precisando trabalhar através da caridade, mas que não se encaixavam nas demais linhas já conhecidas.

Assim como nas demais linhas de trabalho da Umbanda, seus Guias atuam sob a irradiação do Grande Oriente Luminoso, mas podem receber também irradiações dos nossos Pais e Mães Orixás, direcionando seus campos de ação e atuação, respeitando as normas de conduta da casa e o livre arbítrio de seus médiuns. Incorporam normalmente, dão passes, fazem consultas, possuindo uma irradiação que os permite uma vibração na linha do Oriente.

Dentro desse contexto surgiram os queridos espíritos ciganos, que possuem origem oriental. Mas tamanha foi a simpatia do povo umbandista por estas entidades que os espíritos criaram uma “linha” independente de trabalho, com sua própria hierarquia, magia e ensinamentos. Hoje a influência do Povo Cigano cresce cada vez mais dentro da Umbanda.

Portanto, os Ciganos estão a serviço do mundo astral sustentados por seus hierarcas que são espíritos antigos e evoluídos de seu povo, acrescidos de outros espíritos afins.

Eles têm seus rituais específicos e cultuam muito a natureza, os astros e ancestrais. São muito altivos, assertivos no que falam e seguros de si, do que enxergam e acreditam. É um povo de muita fé e credibilidade, de muito domínio e poder. São donos de uma sensualidade natural e nunca barata, envolventes pelo alto nível de carisma e amor ao próximo. Estão sempre prontos a auxiliar aqueles que o invocam e necessitam de sua ajuda.

Existem muitos grupos de espíritos ciganos. Cada um deles tem suas características e produz um tipo de efeito sobre a vida e a personalidade das pessoas. Eles usam muitas cores em seus trabalhos, mas cada cigano tem sua cor de vibração no plano espiritual.

É muito comum os ciganos usarem em seus trabalhos moedas antigas, fitas de todas as cores, folhas de sândalo, punhal, raiz de violeta, cristal, lenços coloridos, pedras coloridas, vinho, perfumes, baralho, espelho, dados, moedas, medalhas e até as próprias saias das ciganas, que são sempre muito coloridas, bem como grandes instrumentos magísticos de trabalho. Os incensos são sempre utilizados em seus trabalhos e de acordo com o que se pretende fazer ou alcançar.

Os ciganos são dotados de uma sabedoria esplendorosa, trabalham com lindos encantamentos e magias e os fazem por força de seus próprios mistérios, escolhendo datas certas em dias especiais sob a regência das diversas fases da Lua. Gostam muito de festas e todas elas devem acontecer com bastante música, dança, frutas, pães, etc. Adoram fogueiras onde dançam e cantam, aproveitando do poder das salamandras para consumir todo o negativismo e acender a chama interna de cada Ser.

A santa protetora do povo cigano é "Santa Sara Cali", a quem seguem as orientações necessárias para o bom andamento das missões espirituais e comemoram a festa de sua padroeira no dia 24 de maio.

Saudação: Salve o Povo do Oriente!