Razão Social: Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda
CNPJ: 021.469.181/0001­70

End: Av. João José de Santana, 1216 - Robalo - CEP: 49005-050 
Aracaju - SE

  • Facebook Social Icon

ERÊS

Cosme e Damião, Damião cadê Doun?

Doun tá passeando no cavalo de Ogum...

  

Os erês são guias ou entidades (espíritos) que se apresentam como crianças. A palavra 'erê' vem do iorubá e significa 'brincar'. Esses espíritos infantis são a verdadeira expressão da alegria, da espontaneidade, da pureza, da inocência e da ingenuidade da criança. Quando chegam, transformam o ambiente em pura alegria com seu grande poder de renovação. Sua maior força está no próprio amor e, embora sejam puros e inocentes, não são tolos e logo identificam os erros e falhas humanos. Por se apresentarem com aspecto infantil, podem não ser levados muito a sério, mas são grandes conselheiros e magos.

Assim como todos os servidores dos Orixás, elas também têm funções bem específicas, e a principal delas é a de mensageiro, sendo extremamente respeitados pelas demais entidades e guias.

É uma falange de espíritos que assumem em forma e modos, a mentalidade infantil. Como no plano material, também no plano espiritual, a criança não se governa, tem sempre que ser tutelada. É conhecido como Ibeijada, Erês, Dois-Dois, Crianças, Ibejis.

Eles têm uma função muito importante, que é dar os recados dos Orixás, já que estes, em regra, não falam. São normalmente muito irrequietos e barulhentos. Quando incorporadas em um médium, gostam de brincar, correr e fazer brincadeiras (arte) como qualquer criança.

Os pedidos feitos a uma criança incorporada normalmente são atendidos de maneira bastante rápida. O fato, entretanto, é que uma gira de criança não deve ser interpretada como uma diversão, embora normalmente seja realizada em dias festivos e, às vezes, não consigamos conter os risos diante das palavras e atitudes que as crianças tomam.

Os erês, ao dar consultas, vão trabalhando com seu elemento de ação sobre o consulente, modificando e equilibrando sua vibração, regenerando os pontos de entrada de energia do corpo humano. Esses seres, mesmo sendo puros, não são tolos, pois identificam muito rapidamente nossos erros e falhas humanas. E não se calam quando em consulta, pois nos alertam sobre eles. Portanto, são conselheiros e curadores, por isso foram associados a Cosme e Damião, gêmeos que se tornaram santos por praticar a medicina como caridade e trabalharem com a magia dos elementos.

A Falange das Crianças é uma das poucas falanges que consegue dominar a magia. Embora as crianças brinquem, dancem e cantem, exigem respeito para o seu trabalho, pois, atrás dessa vibração infantil, escondem-se espíritos de extraordinários conhecimentos. Imaginem uma criança com menos de sete anos possuir a experiência e a vivência de um homem velho e ainda gozar a imunidade própria dos inocentes. Bem disse nosso Mestre Jesus: "deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus" (Mt, 19:13-15)

A festa de Cosme e Damião, santos católicos sincretizados com Ibeiji, é realizada no dia 27 de Setembro.