Vamos todos nesta embarcação?



Convido a todos a verificar o quanto ainda pode doar para você mesmo, no sentido de ser uma pessoa um pouco melhor. Vamos avançar ao próximo degrau. Não é exigir demais. É exigir o que precisa. Se é militarismo é para aqueles inconscientes, mas para os conscientes é por amor, caso contrário deixaria para cair no abismo, pois cada um está no aprendizado do carma. Quando é colocado um aprendizado em cada criatura, logo a vida se encarrega de tomar uma lição.

Cada um constrói seu carma. Trouxeram bagagens de outrora, de experiências não só nesse planeta, mas de várias experiências. Durante o sono é uma vida paralela que você segue. Quando você está acordado e você sente que está e às vezes não está aqui, é porque às vezes a consciência está com dificuldade de entender que o espírito está subdividido em vários lugares ao mesmo tempo. É aquela comida que você faz e nunca fez, mas sabe que é daquela forma, porque na realidade, naquele mesmo momento, você acabou de fazer em outro lugar e materializa aqui nessa realidade sólida, porque o carma é um monstro criado para entender e justificar que se você tropeça é porque é o seu carma, se você é incompetente diante da felicidade é porque é o seu carma e aí vai seguindo a vida... se você é fraco é porque é o seu carma ser fraco, se você é pobre é porque é seu carma ser pobre porque supostamente você abusou de uma riqueza numa vida passada. Que coisa lamentável e enfadonha. Você vem pobre para saber, diante do esquecimento colocado no seu espírito, na sua matéria, como você consegue reestruturar da estaca zero. Se você vem rico é uma forma inversa, para saber como você consegue estruturar a sua vida tendo tudo e ainda reclama com a incapacidade de ajudar o outro do seu lado.

Acredito que é pior estar cercado de grandes fortunas e nada saber o que fazer do que estar diante da luta da vida, para subsistência da matéria e efetivamente saber o quanto é válido cada suor empreendido e multiplicado em prol da própria pessoa, porque o monstro do carma é algo que precisa ser diluído porque são registros de uma existência sem sofrimento. O monstro do carma não existe. Os registros passados existem.

Houve uma época em que o mundo etérico podia estar aqui presente com esse planeta de experiências e, por isso, existe uma grande confusão se efetivamente orixá esteve na carne ou não. Se orixá esteve aqui igual a vocês ou não. Na realidade são dimensões fundidas em um momento de grande criação deste projeto chamado Terra, para melhor solidificar todos os elementos que vocês, avatares seres humanos, necessitariam para poder sobreviver na densidade que ficaria após essa dimensão etérica.

Deixou o ar, deixou as águas doce e salgada, mineral, matas produzindo frutos e o alimento, deixaram os animais para transmutar incessantemente as energias. Com isso eu quero dizer que os animais auxiliam no equilíbrio da densidade planetária. Parecem irracionais, mas estão fazendo o ofício do que se prepuseram, para aqui auxiliarem na densidade energética.

Respeitem mais os animais. Nem só os seres humanos merecem caridade. Os animais merecem respeito. Cada um é convidado a fazer a sua reflexão do que pode ainda doar mais para o seu propósito, o que pode abrir mais a sua mente para o seu propósito, o que pode se colocar mais à disposição disso tudo, vivenciar sem renunciar a nada.

Às vezes o sentimento de desistência e de abandono do barco pode passar pela cabeça de qualquer pessoa, por achar que é muito difícil sair da promiscuidade de ambos os sentidos e efetivamente fazer o que precisa ser feito para o melhor de cada um, primeiramente, e posteriormente dos outros. Vejam como é de tamanha profundidade. Hoje você escuta as palavras, amanhã você está sendo cobrado. Hoje você escuta: calma! Amanhã está sendo exigido que você utilize a calma. Hoje é dito que você tenha resiliência e imediatamente você é colocado numa situação que necessita que se cale, porque senão você entra no julgamento.

Se você é exemplo para você mesmo(a), veja o que está fazendo efetivamente. Se está agindo na mentira ou na verdade. Se você diz, não julgue, você é o primeiro a julgar. Se você diz calma e você é o primeiro a se irritar. Se você diz tenha mais amor e você é o primeiro a atirar pedra. Se você diz tudo vai dar certo e você é o primeiro a ser pessimista. São coisas sutis que todos passam. Não se trata de santidade nem de perfeição. Basta ter uma consciência na verdade. O que estou a dizer é a criatura ser de verdade, ser verdadeira. A criatura verdadeira age perfeitamente de acordo com o que estou a dizer e está reforçando uma onda, um fluxo de mensagens.

Dizem que quando uma embarcação está afundando os ratos são os primeiros a saírem, mas eu reformulo a frase: Quando a embarcação está indo para alto mar, os ratos são os primeiros a sair, por medo do que pode estar mais à frente. É uma questão de escolha, ser rato ou ser de verdade. Dizem também que quando o convite de ampliação da consciência vai batendo à porta, os ratos são os primeiros a se trancar e a colocar as mãos nos ouvidos para não mais ouvir nada, porque se julgam sabedores do necessário para existir como ratos. Então estes continuarão a ser ratos. Muitos podem ainda chegar até o poder, mas continuarão sendo ratos, porque rato continuará sendo rato em qualquer situação, inclusive no contexto espiritual.

Verifiquem se suas atividades estão sendo de ratos ou de verdade. Verifiquem se o que está sendo confiado em suas mãos é reflexo do fruto do que você está a se colocar à disposição. Se você dá um passo curto, coisas curtas chegam a você. Se você dá passos normais, porém confiantes, maiores tarefas estarão sendo mandadas para você porque você transborda responsabilidade e confiança. Se a vida impõe a você responsabilidades e decide efetivamente abraçar a responsabilidade, por que reclamar? Então chego à conclusão que é porque nunca deixou de ser rato. Sempre continuou sendo rato, porém sob uma pele de gato; só que eram vários ratos aglomerados formando o papel de um gato.

A verdade sempre prevalece. Pode até se esconder por meio de palavras formalizadas, mas o olhar denuncia o rato, porque o rato não consegue fixar o olhar porque está sempre escondendo o queijo, com medo do gato comer o rato, porque o rato sempre procura a escuridão para se esconder nos porões da consciência, nos porões da mente, nos porões das justificativas infinitas, nos porões das fantasias mentais de promessas vazias, nos porões das bebidas alcoólicas para poder reprimir algo e para poder fugir da realidade, porque muito se bebe e pouco se sabe porque está bebendo. Busca de prazer? Porque não se tem prazer bebendo água, que sustenta o seu corpo? Por que para ser feliz você precisa estar embriagado? Qual é a fuga que você está tendo? Qual é o pensamento ou realidade que você não quer ter? Da sua sexualidade, do caos que está seu relacionamento, da sua vida material, sentimental? O que está precisando ser reprimido? Afogar as mágoas em uma mesa de bar? Afogue as mágoas indo numa favela dar uma palestra. Afogue as mágoas distribuindo cestas básicas pra quem passa fome, afogue as mágoas distribuindo cobertores para quem passa frio na rua, afogue as mágoas criando abrigos para acolher as pessoas de rua, afogue as mágoas criando abrigo para animais, afogue as mágoas fazendo algo útil. Ninguém afoga as mágoas dessa forma. Afogar as mágoas dessa forma é muito mais válido. Afogue as mágoas com coisas úteis.

Saia do personagem de vítima, de que a sua dor é muito maior do que qualquer outra pessoa, e seja grato pela sua vida. Seja grato por tudo que a vida proporcionou a você, às vezes de forma gratuita, sem se esforçar em nada, para ter tudo e não saber o que fazer.

Os animais continuam fazendo o seu papel, de reequilíbrio planetário. Passem a olhar os animais de uma maneira mais carinhosa. A cobra só agride você porque você expressa o sentimento de querer matá-la, então ela precisa se defender. Uma aranha só invade para te atacar porque você antes invadiu o espaço dela. Um boi somente poderá fazer a tarefa dele se for oportunizada a vida, assim como você tem a sua. Uma ovelha só consegue dar o cobertor se você deixá-la viva; quantos cobertores você queira, ela te dá, mas ela pede que a deixe viva.

Os oceanos estão entrando em colapso porque não existem peixes para poder comer os lixos que são jogados no oceano. Os peixes queriam só ter a oportunidade de comer os lixos para deixar as águas mais limpas, para que vocês possam beber e se banharem dessas próprias águas. As galinhas gostariam de ter o direito de somente dar o ovo, quantas vezes vocês quisessem, mas deixando-as vivas. Dando esta oportunidade, ela promete que continua dando ovos, em troca de você não levantar a sua mão e rasgar o pescoço dela.

Os porcos prometem ser depuradores energéticos em troca de que cada um deixe o seu corpo vivo para que eles executem o trabalho deles, que é transmutar energia.

Os pombos, os pássaros e as demais aves, pedem que deixem cantarem voando, livres. Abram as gaiolas. Não sejam carcereiros de vida de ninguém. Abram as gaiolas. Desapeguem. Você está sendo carcereiro. Coloque-se em uma gaiola e deixe que eu vá lá colocar ração e água pra você. Em troca ainda mando você cantar. Quem está escravizando quem.

O planeta está implorando que as pessoas parem de ter sangue nas mãos. Os suicídios cada vez mais frequentes, porque os seres humanos não estão conseguindo se suportar, por isso os suicídios cada vez mais aumentam porque os seres humanos não estão conseguindo se suportar, por vazios infinitos no íntimo, dores gravíssimas da alma. Por isso, se não tiver trabalhador lúcido próximo, é menos uma oportunidade que continue nessa experiência.

Quando uma casa pede trabalho espiritual com alguns requisitos, acredito eu, que um passo é dado, mas em outro momento é colocado para andar o próximo passo, porque às vezes o individual não sobrepõe ao coletivo. Mas o coletivo é mais que o individual, principalmente se está como trabalhador efetivo da luz, integrando-se efetivamente à natureza. Cada um no seu tempo, compreendo.

Deixo aqui essa verdadeira reflexão do que cada ser vivo executa neste planeta. Da mesma forma que os seres humanos possuem as suas atribuições, tarefas, deveres, direitos, os demais seres vivos, mineral, vegetal, animal; todos os reinos possuem também seus direitos, deveres, responsabilidades, tudo.

Quando alguém estiver reclamando de algo na vida, vá fazer caridade. Quando alguém estiver reclamando próximo a você, peça para a pessoa ir fazer caridade. Vá fazer caridade, não só por você. Vá reclamar, fazendo caridade. Vá fazer reclamação sendo de verdade.

Bravura, força, resignação, paciência, tolerância, verdade, amor, justiça e lucidez. Porque às vezes a fumaça cai sobre os olhos, numa confusão mental e de repente o pai se torna o inimigo; às vezes a casa se torna uma cama de espinhos. Dissipe a fumaça e volte a enxergar a realidade e não a fantasia.

Vamos todos nesta embarcação.

Sultão das Matas,

Águas de Aruanda, 19 de setembro de 2016.


46 visualizações

Razão Social: Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda
CNPJ: 021.469.181/0001­70

End: Av. João José de Santana, 1216 - Robalo - CEP: 49005-050 
Aracaju - SE

  • Facebook Social Icon