Descubra como é agradável viver



Caríssimo,

É necessário que cada vez mais pratiquem o desapego. Alivie o seu peito, alivie a sua alma, lembrando-se de que a qualquer momento você pode entrar em sintonia com qualquer ente querido, sem sofrimento e sem dor, apenas abrindo seu coração francamente para poder recebê-lo. Se tudo é energia, não posso firmar a mente com o apego da matéria e querer o que não pode mais ser. Então, aquele que não teve a oportunidade de dar o último abraço, representando o último adeus, àquele querido ou àquela querida do seu coração, dê em energia.

Seja uma pessoa verdadeira, seja uma pessoa que preza pelo bem. Observe você mesmo, você mesma, e cale-se diante do espelho e veja a mágica que acontece diante dele. Enxergue a mágica da comunicação diante do espelho. Em um momento sai a sua imagem e atravessa uma outra imagem, daquele ou daquela que você gostaria de dizer: “eu te amo”.

Acolham-se dentro da verdade, dentro do amor; todos que podem tocar, assim como a todos que aparentemente não toca. Pais, mães, filhos, sobrinhos, avós, mestres; todos que já fizeram a grande passagem, recebam dentro do seu peito agora. Todos eles estão a ensinar por meio dos marcos benéficos deixados em seu saber, das diretrizes que cada um deixou dentro de você. Eles estão vivos enquanto esse marcos de registro estiverem vivos, transbordantes em vocês.

Deixe a cadeira de vítima e se levante para a vida, porque a vida nesta experiência no eixo terra precisa de bravura e amor. A bravura para impulsionar os seus dias, para não deixar esmorecer o amor, para saber enxergar o outro diferente de você, mas tão parecido com você. O outro que é tão diferente de você e a sua escola viva. Saiba transitar por todos os ambientes, com todas as pessoas, sendo apenas o farol, de dentro para fora. Palavras, sem palavras, com um abraço, com um gesto, com um olhar, com um desejar o bem, de quem quer que seja.

Não me importa a cor das suas mãos, se é de sangue ou se é de luz, porque se todos estão presentes neste momento, todos estão por igual. Os que só têm luz nas mãos, tomem cuidado com a vaidade, pois todos vocês estão ainda na experiência terra. Aos que possuem as mãos ensanguentadas, cuidado! Ainda há chance de você começar a limpeza. Trabalhe para você mesmo, para o coletivo. Coletivo, diga-se, aquele que está mais próximo. Os animais são mestres em ensinar. Os pássaros são maestros que vêm pra serem cutículas de esperança nos seus dias.

Como é agradável acordar e sentir-se, principalmente com o despertar do pássaro, por exemplo. Como é agradável acordar e enxergar-se diante do espelho. Como é agradável sentar-se na cama. Como é agradável levantar-se. Como é agradável ter água para banhar o seu corpo. Como é agradável ter o alimento para ser o combustível da sua máquina corpo. Como é agradável os órgãos todos em sintonia. Como é agradável pegar uma doença para te dar um freio, a ponto de observar onde está o excesso ou onde está a escassez. Como é agradável seguir na fé, mesmo não tendo aquilo que você pediu. Como é agradável enxergar o sucesso do outro, mesmo você ainda não podendo estar naquele mesmo sucesso. Como é agradável ajudar o outro sem querer nada em troca. Como é agradável poder olhar o outro, olhos nos olhos, sem dever nada diante de uma relação franca. Como é agradável verdadeiramente reverenciar o divino, do mesmo jeito que verbaliza. Como é agradável respeitar a si, para depois respeitar o outro. Como é agradável ter o suficiente para poder participar da próxima etapa da vida. Como é agradável poder retornar para casa depois de um dia caloroso dos afazeres. Como é agradável ter de volta a cama e a coberta para poder aquecer o corpo. Como é agradável deitar no travesseiro com a cabeça tranquila, do dever cumprido. Como é agradável entregar-se no sono para que seja feita a vontade, não sua, mas dos seus superiores espirituais. Como é agradável começar tudo de novo, quantas vezes forem necessárias.

Assim seja!

Pai Damião,

Águas de Aruanda, 3 de abril de 2017.


0 visualização

Razão Social: Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda
CNPJ: 021.469.181/0001­70

End: Av. João José de Santana, 1216 - Robalo - CEP: 49005-050 
Aracaju - SE

  • Facebook Social Icon