Razão Social: Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda
CNPJ: 021.469.181/0001­70

End: Av. João José de Santana, 1216 - Robalo - CEP: 49005-050 
Aracaju - SE

  • Facebook Social Icon
  • Admin

Ética espiritual, sombra e mediunidade



  1. A vida espiritual é um caminho de renúncias?

Pai Damião: Aparentemente a vida espiritual pode ser um caminho de renúncias, mas na realidade é um caminho para que você se encontre com você mesmo. É você saber que estar em uma festa e não estar ao mesmo tempo corrompido (a) pelo alcoolismo, pela sexualidade em exagero, por todo o sistema vampirizador energético. Se o ser humano está em si mesmo, se o médium está em si mesmo, ele pode entrar e sair no inferno ou no céu, da mesma forma.

Em um processo gestatório às vezes é necessário que o médium se afaste de tudo aquilo que ainda não está preparado para presenciar, para estar inserido em um contexto festivo, por exemplo. Então é necessário se afastar para poder se conhecer mais, inclusive equilibrar o poder da mente, para conhecer a sua própria espiritualidade e consequentemente depois retornar para o mesmo lugar, sendo diferente e até mesmo compreender que aquele lugar já não mais faz parte das suas necessidades naturais de ser humano, porque o ciclo já se encerrou. Ciclos da vida iniciam e fecham. O grande equívoco de muitos é viver nos mesmos ciclos eternamente. Mas a roda precisa girar. É esse o processo evolutivo dentro de uma caminhada espiritual e material.

Na realidade não existe renúncia. Na realidade, o próprio ser humano precisa ser enjaulado para não descumprir aquilo que voluntariamente decidiu. Então o ser humano cria uma própria jaula para si, um centro de castidade e vários tipos de mecanismos de controle, para não sair do seu próprio controle porque sabe que se tiver acesso à realidade que já estava condicionada não terá força suficiente. Então existe a clausura para que verifique quem a pessoa é, estando em si, para poder seguir a jornada estando em todo e qualquer lugar, do céu ao inferno.

Se você sabe que laranja é tóxico para você, o que você faz? Continua a chupar laranja ou deixa durante um tempo de chupar a laranja para recuperar o seu organismo, estabelecer novas realidades, conhecer outros sabores, quem sabe mais adiante você volta a chupar laranja e a laranja não faz mais nenhum tipo de reação no seu organismo. Eis, de forma metafórica, este caso.

Existe uma frase famosa muito disseminada: “diga com quem tu andas e te direi quem és”. Pergunto: “Como explicar, mesmo a pessoa dentro de si, mas andando com sistemas destoantes com a sua realidade. Como fica o sistema ético, moral e representativo para o externo, já que as impressões visuais são as que compreendem o campo real do ser humano em alguns momentos variados?

2. O que significa suspensão mediúnica?

Pai Damião: Vamos pensar que no dia seguinte tem uma reunião mediúnica e aí, supondo que é uma gira de caboclos e o caboclo não está conseguindo fazer uma conexão e aí você sente uma forte obrigação de corresponder ao comando da incorporação. Você está diante de um abismo, de um animismo? Com certeza você estará diante de uma dificuldade. E diante dessa dificuldade para massagear o propósito que precisa ser cumprido, atender as pessoas. Nesse caso, será um caboclo ou será qualquer falsário que esteja passando pela rua que irá lhe auxiliar nos trabalhos?

E aí começa toda uma trajetória de uma suspensão mediúnica a partir de um momento em que você vai alimentando essa realidade e achando que tudo você pode, que tudo você estabelece, porque você tem o limite de tudo. É uma certeza muito certa de você. Você sabe que tem um limite de tudo, sabe frear todos os seus anseios e todo o seu ego. Você já conhece o seu ego em toda a sua lateralidade. Então você está muito firme dentro de você, mas é o falsário que está com você. E aí começa o processo de suspensão mediúnica. Suspensão porque seu caboclo não consegue mais estar com você. O seu orixá, ele apenas vibra para que você olhe algum dia para dentro de você novamente, visto que o orixá é uma energia nata, que está dentro de cada um. E aí vai se encaminhando para um sistema de perda mediúnica.

3. Será que a perda mediúnica pode ser revertida? E quando a pessoa não incorpora, como se faz? Pois a pessoa que não incorpora tem também mediunidade. Como poderia ser identificada essa perda, nesses casos?

Pai Damião: Começam a acontecer coisas no cotidiano que sinalizam, tais como um vazio existencial, doenças, desequilíbrio energético, vícios à exemplo de fumo, bebida, excesso ou ausência na alimentação. Portanto, todos os tipos mediúnicos são evidenciados para uma eventual suspensão.

4. Todos os seres humanos têm mentores?

Pai Damião: Sim. Os que incorporam e os que não incorporam. Não devemos pensar que um tem a pena mais severa e outros já não tem a pena tão severa. As grades do claustro são construídas pela própria pessoa. Quem se coloca dentro de uma jaula, porque não pode estar diante de alguns fatos e realidades, é a própria pessoa. Mas é muito mais fácil colocar a responsabilidade numa religião.

E se a religião deixasse de existir? De quem seria a responsabilidade? Como o ser humano poderia alcançar um sistema mínimo de freio dos seus ímpetos descontrolados exageradamente? As jaulas projetadas pelas religiões supostamente são necessárias atualmente, diante de uma necessidade de uma suposta jaula para conter algo visando o amadurecimento. Por que o ser humano precisa ser bom? O que faz um ser humano identificar que é um ser humano bom e não mau? O que é certo e errado? O que é um médium bom e ético? O que faz você crer que está no caminho certo e no caminho do bem? Como identificar que não estamos num caminho de uma farsa pois às vezes os obsessores fazem isso?

Filhos, saiam do controle. Do que é bom e mau. Saiam do julgamento superficial porque jamais entenderão certezas muito mais profundas, sem se aprofundar. Para saber se um caminho está no caminho da ética e do bem, é necessário o autoconhecimento máximo de si. Quanto mais se ilumina, mais provocará as suas sombras. Quanto mais subires a montanha, mais enxergará as suas sombras. Quanto mais você andar para cima da montanha iluminando, mais os outros apontarão as suas sombras. Quanto mais você segue na luz, mais as trevas são iluminadas.

5. O que é preciso fazer diante dessa iluminação?

Pai Damião: Acolhimento. O autoconhecimento prega o acolhimento das sombras, das trevas. As suas próprias trevas que você habita em si de escuro e sombrio, que o ego constrói toda uma muralha justificadora de que você é bom, que está no caminho do bem e de que Deus está na sua bandeira, está no seu estandarte, projetando longas batalhas contra o mal.

Quem está do lado do mal e quem está do lado do bem? Como saber efetivamente? É preciso ter vivido o estado do agora, buscando-se o autoconhecimento máximo, diante de todas as provocações necessárias, possíveis e não imaginadas, sem temer, porque o mal só existe porque o ser humano acredita. Quando o ser humano parar de acreditar no mal, o mal enfraquecerá até o tamanho de uma mostarda.

O mal ganha cada vez mais amplitude porque o ser humano credita potenciais inverídicos de que ele possui. Enquanto existir tudo isso, o mal e a morte serão os grandes vilões foiceiros dos seres humanos. O ser humano arquétipo com a foice na mão, coagindo a todos.

Quanto mais autoconhecimento mais as sombras vão ser evidenciadas. Por que muitos fogem da disciplina? Por que muitos fogem de serem merecedores de uma qualidade de vida espiritual? Independentemente do templo escolhido, por que todos fogem para aparelhos para desviar as atenções para o que está sendo dito pelo sacerdote? Por que muitos fogem evidenciando justificativas para se ausentar mais do que estar presente, em reuniões efetivas de onde é a sua casa? Por que as pessoas fogem das suas próprias casas? Por que as pessoas preferem dormir na rua?

Às vezes a pessoa tem a sua própria residência mas prefere dormir na rua ou em uma residência alheia. Vá dormir em sua casa. Vá repousar a sua alma dentro da sua casa, sem fugas e justificativas dizendo que a cama do outro é mais confortável do que a sua própria cama. Enfrente toda a maciez ou incômodo que a sua cama tem, porque ela é sua. Ela foi feita exatamente de acordo com o que você precisa. Quanto mais você se modifica mais sua cama fica do jeito que você merece para aquele momento.

6. O que significa ética espiritual?

Pai Damião: O debate tem que sair de uma superficialidade de estruturas de autodefesa, de quem é ético, de quem não é ético, quem é ou não suspenso mediunicamente, para que todos percebam que tudo isso faz parte de cada um. A ética precisa ser pensada profundamente, sem as jaulas, será que você seria ético se não existisse uma jaula colocada com o nome religiosidade? O que tudo isso pode provocar dentro de você?

Vivam na ética, verifique de que material está a sua jaula, observe que as chaves nunca saíram de suas mãos, não existe nenhum carcereiro de sua jaula, a não ser você mesmo e, quando for oportuno, saia da sua jaula ou desmaterialize-a e viva. Que a religião ou religiosidade seja apenas um aporte para uma compreensão provocativa da sua própria consciência na busca de si e não um general com um chicote na mão para que você se automutile.

A humanidade precisa sair da necessidade de sacrifícios profundos e terríveis de mutilação da alma. São abismos que são abertos. Por que tantos sacrifícios se a pessoa nem sabe porque está fazendo. Por que a alma precisa ser tão punida? Que jaula é essa que você merece ou construiu para si?

Então que a ética, a suspensão ou perda mediúnica possam ser refletidas que não é o outro que impõe a você. É você mesmo quem diz o que você merece agora, de acordo com seus atos, palavras e comportamentos. Quem é a maldade em você? É você mesmo. A dualidade faz parte do ser buscando a integralidade. Integrem o mal e o bem e verá a unificação do seu ser, quem você realmente é. Integrar o mal e o bem pra saber quem você é.

7, O que está acontecendo neste momento no Brasil em que o bem, o mal e as sombras atuando, faz parte dessa evolução?

Pai Damião: Enquanto a população vibrar em caminhos mais fáceis, os seus representantes farão representar a sociedade, representando o fluxo consciencial, representando o seu povo. Alguns mais mascarados, outros escandalizados. Cada povo com a sua máscara.

Enquanto a base que sustenta os representantes não alterarem a sua consciência, esquivando-se definitivamente dos caminhos mais curtos e dos atalhos, ao invés de seguir no caminho que precisa ser seguido e enquanto o povo se valer de favores privilegiados de pequenas atitudes que compõem a ética e moral da sua cultura inserida, os seus representantes fomentarão quem você é, o que todos são.

A consciência da base precisa ser alterada, para que ocorra a mudança individual, todos juntos e ao mesmo tempo, junto com outras egrégoras. O bem é maior do que o mal, mas tudo dependerá de com quem estará a lamparina e qual o combustível que está sendo colocado na lamparina. Por isso que o mal está em evidência entre os povos, enquanto outros se mantêm mascarados.

Só existe mudança para o bem se houver crise. A crise existencial de si. Todos estão em crise existencial, por isso que buscam a religiosidade. O ser humano em crise olha para frente, dá um próximo passo. É o bebê que rasteja e tem a necessidade de se erguer e buscar o equilíbrio.

8) O que é acolher a sombra?

Pai Damião: Acolher a sombra é identificar de onde ela ganha o seu alimento. O que é que dentro de você faz com alimente a sua sombra e que faça com que você tenha uma venda nos seus olhos que diga que tão somente ela precisa ser aceita do jeito que ela é.

Conhecer a sua sombra, estabelecer um mecanismo de diálogo com as suas sombras. Reconhecer que isso faz parte de você, que ela não é algo ruim, mas que ela é você, sem julgamento. E saber acionar o seu mecanismo de autovigilância para que quando ela quiser ser evidenciada na superfície do ser, você automaticamente já saiba como neutralizá-la e não como eliminá-la, porque o ser humano que busca a eliminação das sombras é um ser humano hipócrita, porque as sombras não serão aniquiladas. Elas precisam ser neutralizadas por meio do autoconhecimento.

Quanto mais você conhece a si mais você consegue enxergar que o bem e o mal fazem parte de uma única faísca projetada em você. Portanto, iluminar a sombra é você identificar primeiro a sua sombra. Neutralizar é o último remédio que você vai fazer com a sombra. Você traz a sombra e o que é que você vai fazer com a sombra. Ela está na sua frente. Você chamou. O que é que você vai fazer com ela? Não precisa apenas mostrar. É necessário mostrar e saber todo o mecanismo de desdobrar esta sombra para uma consciência própria, de si, para integrar. E integrando, chega-se à neutralização. Você se aceitar tendo raiva, tendo inveja, tendo sentimentos que você julga que sejam sombras, mas são seus. É você. O que é que você faz com esses sentimentos? Permanece no caos mental ou faz com que você estude para alcançar aquele que você tem inveja? Depende do que você faz com a sua sombra.

Se o ser humano fosse luz, será que teria graça? O ser humano é um mecanismo composto de uma forma magnífica. Pena que as pessoas não se auto percebem. Possuem elas um mecanismo perfeito de ascensionamento da consciência, dentro de um emaranhado de incertezas e certezas misturada, em que a única tarefa que o ser humano deve fazer é separar e depois integrar.

Sua sombra pode ser a mola que impulsionará você para as estrelas. Use as sombras a seu favor. Integrando-a, verificando o ensinamento dela. A sombra equivale àquela professora rígida, mas por causa dela você nunca mais esquece o conteúdo.

9. A sombra é restrita à nossa realidade aqui na terra ou os espíritos de dimensões mais superiores possuem também a sombra em outros níveis?

Pai Damião: Possuem sim, sombras em outros níveis e a autovigilância é sempre constante, porque a incerteza faz parte em graus diferenciados dos níveis dimensionais. Se você acessa tão somente a completude do seu ser, sabendo que algum dia você pode por um só instante de injustiça, poder acessar níveis inferiores. Isso faz parte de uma integralidade das suas sombras. Obviamente que quando você consegue se integrar definitivamente à poeira matriz, tais incertezas já não existem, e tais sombras já não existem, porque você se integrou definitivamente. Enquanto você estiver dentro de dimensões, patamares mais próximos do campo vivenciado aqui, mais você é projetado para balizamento das suas próprias sombras, em níveis e potenciais diferenciados.

Um mestre ascensionado. Qual o nível de sombra deles? Será que Miguel Arcanjo conseguiria ser corrompido pelas forças das trevas? Se as trevas viverem dentro dele, sim; mas enquanto ele se mantiver na luz da integralidade, não. Enquanto ele se mantiver na integralidade do ser, ele é luz.

A sombra precisa ser diferenciada de maldade. Sombra não tem nada a ver com maldade. Sombra é um aspecto que as pessoas às vezes não querem enxergar diante de uma oscilação dentro do campo vibratório. Luz e sombra. O ser humano tem que integrar em proporções iguais. O tamanho do seu cérebro direito é proporcional ao esquerdo. Quanto mais Ascensionado, menos existe essa interconexão energética. Luz e sombra integram. Deixam de existir. Vai para a unicidade. Um ser em unicidade é um ser que não distingue porque ele é somente esclarecimento luminoso.

Assim seja.

Pai Damião

Águas de Aruanda, 9 de abril de 2018.


307 visualizações