Respeito nas relações familiares



O que precisas para estar inteiro? Quanto tempo precisas para estar inteiro?

Precisa do infinito, da infinidade para ficar inteiro. A inteireza é algo permanente e contínuo. Não se encerra por blocos. Resolve-se um item, abrem-se outros. A inteireza é um mecanismo multiportas. Se abre uma porta, enxergam-se cinco. A inteireza é algo infinito. Não pensem que essa inteireza vai se encerrar na resolução do que você abortou. Outras portas se abrirão para se resolverem outras coisas. Com isso quero dizer que, quando a humanidade souber vivenciar, compartilhando espaços, de forma desapegada, estará iniciando uma nova humanidade no planeta, como os índios, como os aborígenes, com modernidade, pois a história precisa evoluir.

Os fatos e acontecimentos precisam andar para a frente, mas, utilizando-se do compartilhamento de espaços para alcançar a liberdade da alma, dentro dessa escola. Quantos são capazes de morar juntos em um espaço pequeno? Ninguém está preparado, pois o compartilhar espaços com sintonia parecida é algo que precisa ser construído diante das inteirezas. Objetivos reais, justos, dinâmicos, porém que se interligam, precisam ser melhorados.

Os “Eus” precisam ser amadurecidos, para o compartilhamento efetivo na experiência nesta vida. O amadurecimento do “eu” é algo colocado como um alvo e que cada um vai sendo convidado para, pedaço por pedaço, conseguir compreender a infinitude da alma e quais os seus propósitos dentro desta experiência. É algo tão profundo que precisa ser colocado a conta gotas, cada conceito e conteúdo. Caso contrário, a mente não consegue armazenar todo o conhecimento.

Quanto mais vocês andam, principalmente na subida do seu encontro pessoal com quem você realmente é, mais sombras estarão evidenciadas. Sombras estas que somente você tem a perspectiva de momentos sozinhos, que os pensamentos invadem e você enxerga uma realidade diferente mas, quando na realidade, a mente trai a você mesmo e a todos os seus conceitos.

Ódio, inveja, ira e tantos outros sentimentos, que provocam rebeldias mentais são colocados diariamente nas suas vidas. As decepções que ligam a jogar fora todos os pedaços do quebra-cabeça. As raivas, as fúrias, os egoísmos, as culpas, fazem convites para que você abra mão dos pedaços do quebra-cabeça, porque o outro, aquele que você pleiteou a mudança, não responde aos seus chamados. E por isso você renega os pedaços do quebra-cabeça, porque você em um momento, estar a querer viver a liberdade absoluta do corpo e o aprisionamento da alma.

Dentro dessa perspectiva os corpos continuam a ser envenenados e então os seus descendentes começam a recepcionar o veneno. As crianças nascem com problemas de alergia, porque os corpos das mães estão "envenenados", algumas vezes. O leite que sai do peito da mãe é um percentual mínimo de leite. Todas as substâncias de "envenenamento" estão na corrente sanguínea da mãe e ela só pode doar o que ela tem no sangue, que são "venenos".

Existe um teorema que fala que a crosta servia como presídios de consciências primárias, mas consciências desordeiras estão criando "feridas, furúnculos" no planeta e estão conseguindo acoplar em mentes e dotar corpos frágeis e uma robusteza temporária de vida.Isso precisa ter muita cautela, porque num processo de incorporação, pode acontecer a subjugação de consciência. Você entender que está com uma nova persona espiritual, sendo que na realidade, está acontecendo um processo de subjugação de consciência e que tudo que acontecerá a partir daquele momento, será comandado pelo terceiro habitante, corpo e espirito, que antes era um só. Isso é algo muito real e que acontece muito, em que as pessoas dentro desta experiência não estão se percebendo, dentro desta ordem.

Quanto mais vocês se aprofundarem em vocês mesmos, conhecimentos outros vão chegando até vocês. Vocês não devem estar no caminho espiritual por nenhuma falange específica. Vocês devem estar pela fé, diante das suas escolhas. Percebem o quanto é consequência vocês saberem o nome do preto velho, quando se está a permitir vivenciar efetivamente? Eles são seus companheiros de jornada. Quando vocês colocarem esse ser como companheiro de jornada, enxergará a infinitude de aprendizados na relação de vocês. A cordialidade e a cumplicidade infinita do companheirismo da alma. E os filhos colocados diante da alma e do coração, será que são filhos? Não. São companheiros de jornada. Filho é nascedouro de algo ou de alguém. Quebrando o paradigma que só porque saiu do útero e foi concebido e quebrando a posse, pergunto novamente. Alguém tem filho? Se você não tem filho então você é um ser livre e independente. Fica mais libertador. Os seus filhos são companheiros de jornada. Todos são livres para exercitar o companheirismo de jornada. Existe algum pai, alguma mãe? Existem representantes. Caminhem diante da liberdade. Com os ancestrais, figuras referenciais masculina e feminina, mas com a sua alma livre, entendendo a dinâmica do corpo, a história do corpo e a constituição do corpo.

Como exercitar o desapego do seu filho? Enxergando-o como companheiro de jornada. Observando os atos e palavras e não ponderando que a sua verdade é maior do que a dele. Enxergue-o como seu conselheiro assim como você também é o conselheiro dele. Nunca imponha. Comece a enxergar o seu filho como companheiro de jornada, que agora temporariamente você está como tutor, como aquele que vai conduzindo os aprendizados, mas não impondo os aprendizados. Explique porque ele deve fazer uma coisa e não outra. Ele precisa entender. Ele tem o direito de entender. Sejam humanos com os seus próximos. Quando seu filho fizer algo, pergunte por qual motivo ele fez aquilo, antes de agredi-lo diante da sua reprovação. Entenda o que foi que motivou a ele, por exemplo, quebrar todos os seus pratos. Alguma motivação com certeza ele teve. Alguma dor ele estava sentindo nem que seja na alma. Quando o seu filho pegar o seu jarro e espalhar areia na sua casa inteira, compreenda o porquê.

Às vezes mais jardins precisa ter a sua casa, às vezes ele precisa de mais espaço verde e natural, que ele não tem. Se o seu filho rabisca toda a sua parede, talvez ele esteja precisando de mais espaço para se expressar, mais de atenção que você não está dando, por isso que ele precisa chamar sua atenção. A criatividade dele está latente e você precisa criar espaços. Entenda, qual a motivação. Nenhum ser humano faz uma atitude sem ter motivação.Viva a sua loucura dentro da sua lucidez. Deixe que as pessoas vivem estados de lucidez em verdadeiras loucuras, enquanto você vive uma loucura dentro do estado de lucidez.

Acalma o teu coração porque você entende o que é humanizar as relações e não coisificar as relações. Você está nessa jornada da vida, por você. Conduzindo um, auxiliando outro, sendo auxiliado, conduzido, na troca tribal como relatado a pouco, diante de uma comunidade de trocas, sem querer nada em troca. Somente as trocas humanas e verdadeiras. Hoje você recebe, amanhã você doa, mais adiante você compartilha. Se você precisa de uma banana e você retira um cacho inteiro de uma bananeira, você interrompeu o fluxo natural da alimentação. Energeticamente outras pessoas passarão fome por sua causa, independentemente do local, mas por conta daquela atitude, outras pessoas neste planeta, passarão fome, por conta de um ato egoico seu, de interromper um fluxo do alimentar com equilíbrio. Está explicado porque existem pessoas no planeta, passando fome. O convite para não mais buscar pedaços, fragmentos do grande quebra- cabeça, da sabedoria, do seu auto encontro, são vários, porque o adormecimento das mentes acordadas são vários.

O tempo de cada um para os sinais do despertar e a entrega dos pedaços do quebra-cabeça. Cada pessoa vai sendo presenteada com um pedaço de quebra-cabeça, mesmo sonolenta, mesmo acordada. A sonolência estando acordada, aparentemente. Precisam guardar os pedaços do quebra-cabeça, para que vocês entendam todo o conhecimento e direcionamento do conteúdo do que é passado para cada um. Vivenciar os prazeres e experiências somente da matéria, aprisionando a alma, sob a justificativa que está vivenciando uma liberdade lenta do corpo porquê da alma, precisa de equilíbrio. Experimentar a matéria e todos os seus aprendizados e vivenciar a alma, com todos os seus aprendizados, precisa de atenção. São dois lados que precisam ser encaixados, para que você construa e comece a inteireza.

Os fios condutores da alma à matéria estão ficando cada vez mais fragilizados, diante de expectativas imediatistas.Não é uma substituição de personalidade, mas é uma subjugação de consciência. Uma consciência dominando outra consciência. O seu espírito sendo guiado por um outro motorista, que você passa a ficar no banco do passageiro e a subjugação de consciência começa a ser o motorista do seu espírito e por cascata, do seu corpo. Assim como existem ritos tribais primitivos, que corpos já na finalização da alma, no desacoplamento do espírito com o corpo, desordeiros se aproveitam daquele momento para poder gestar uma nova vida, sendo que houve esta substituição. Mas do que eu falo não é deste processo, mas sim da subjugação de consciência. Você continua sendo corpo e alma, mas outra consciência começa a comandar vocês dois. São três vivendo em um só.

Os filhos que vocês geraram "não são seus". Onde está o calcanhar do aprisionamento da alma? Quando se desapegarem (não renunciar) dos seus filhos, muitas portas se abrirão, para que vocês sejam apresentados e apresentadas a outras coisas. Enxerguem o ser que está como seu filho, como seu companheiro de jornada. Ele é o seu companheiro de jornada. Vocês são tutores provisórios, mas não donos. Eles não são seus filhos, vocês mulheres emprestaram apenas o seu útero para que eles chegassem até aqui. Se as pessoas que você acha que são seus filhos, que responsabilidade grande seria colocar a mochila nas costas de cada um. Para colocar os seus conceitos dentro das mochilas, porque todos se vinculam a uma pessoa.A perda é a coisificação da pessoa. Quem coisifica um ser humano, transforma-o em objeto e tem medo da perda. Você perde um lápis, você perde uma caneta, mas uma pessoa jamais você perde. Não existe perda do ser humano. Jamais. A não ser que você coisifique o ser humano. Pegue uma pessoa e diga: “Você vai ficar sentado aí porque eu quero e estou mandando que você fique aí”. “Eu estou mandando que você vá tomar banho”. O filho não entende nem sabe a importância de tomar banho porque você nunca explicou. Você coisificou o seu filho. Você sequer deu a oportunidade do seu filho participar dos atos que ele está ativamente no comando. Você furtou, retirou dele, esta oportunidade. Você o transformou em uma coisa, em um objeto. Por isso que há o medo da perda, pela coisificação do ser humano. Os castigos precisam ser compreendidos. Colocar de castigo não basta, porque ele tende a fazer novamente a mesma coisa que foi repreendido em outro momento, porque ele não entendeu do porque do castigo. Precisa explicar e não impor a sua vontade.

A fluidez mental é algo que precisa ser muito bem acolhida. A fluidez mental está diretamente ligada a um fio condutor do espírito. A alma doente expurga pensamentos doentes. A alma em tratamento expurga pensamentos doentes. A alma buscadora de si, dentro de algum educandário, expurga pensamentos doentes, pensamentos estes que não irão acabar neste planeta. O trabalho é como se pegasse um carro e colocasse estacionado na sua porta. Mas você precisa de algo para abastecer, para servir como combustível. O que poderia ser esse combustível? É preciso colocar combustível diariamente no veículo de vocês. Mental, espiritual, corporal. Para que vocês enxerguem e abracem a dinamicidade da vida. Do que efetivamente vale a pena. Vivenciar algo em sociedade espiritual. E dentro de uma casa espiritual, esteja por todos aqueles que você se coloque à disposição. Cada um esteja por si, doando um pouco da egrégora espiritual que cada um possui para o trabalho totalitário. Esteja porque você acredita que aqui é um ponto de apoio para que você cumpra a sua trajetória, mas não me colocando para conduzir o seu veículo. A sua família diante desse conceito, fragmenta-se em dois. Família do corpo que pega a árvore genealógica e a família da alma, que nem sempre se encaixa com a do corpo. Esta consegue ser livre. Já a família da alma é livre. Jamais ficará aprisionado ao corpo, está apenas ligado momentaneamente.

Se você está, por exemplo, fazendo uma trilha e observa a existência de uma única flor e você a retira porque a achou muito bonita. Com esse ato, você impediu que outras pessoas também contemplassem aquela beleza. Você paralisou o fluxo natural da contemplação. O fluxo da contemplação parou em você. Você interrompeu curas, sob o olhar das geometrias, pois várias pessoas podiam ser curadas pelo olhar daquela flor. Às vezes aquela flor era o sinal que multidões pediram a Deus, e você interrompe. Criem suas pequenas hortas para que vocês possam fazer parte da dinâmica do que você coloca dentro do seu corpo. Participe da sua alimentação, faça o seu próprio alimento, desde o plantio. Isto é o retorno ao sistema tribal. Isto é a reconexão com o planeta.

Na crosta terrestre há habitantes não com matéria igual ao planeta Terra, mas com espectro de consciência e que esses habitantes criam furúnculos, feridas, que são colocados no planeta, que são portas abertas para tais habitantes chegarem à superfície com robusteza de condensamento da matéria. O que leva uma criança a agir de determinada forma? Qual a motivação? Se você colocar a criança para pensar e responder porque está agindo de determinada forma é muito melhor do que coisificar e impor de forma autoritária. É preciso oportunizar a criança a entender o conceito de agir de forma perigosa, por exemplo. Quando ele não estiver em casa para sair com os amigos, você não terá nenhum controle sobre os atos dele. Se você coisificou, ficará aflito dentro de casa enquanto ele não chegar, mas se você humanizou a relação com o seu filho, você dormirá tranquilo, porque entende de como as coisas acontecem motivada sempre por algo. Será que existe pessoas que não tem filho? Todos têm filhos. A palavra filho precisa estar desassociada da responsabilidade afetiva exagerada diante daquele ser. Você é o tutor, você é o condutor, mas ele não é seu filho. Você não detém posse daquele ser. Quer seja do seu sangue, quer seja do seu coração, quer seja da sua alma, ele não é seu filho. Conclusão. Ninguém tem filho.

Entendem como todos estão interligados? O desperdício aqui, é a ausência ali. Não adianta discursos formatados de que são os carmas de pessoas morrerem desidratadas, desnutridas, entregues à própria sorte. Não são carmas. São aprendizados que elas precisam passar, mas provocados também pelo fluxo de outras pessoas. Equilíbrio. Prestem atenção nos exageros que vocês fazem na vida, para que outras pessoas não paguem o preço pelos exageros de vocês. Observe o que está podre dentro dos refrigeradores de vocês. Habituem-se a ter momentaneamente, o que você estritamente precisa. Se você tiver uma horta, você pega uma folha porque é aquela folha que você precisa comer. Caso não tenha uma horta, você pode até adquirir um conjunto de folhas, mas como você só precisa de uma folha, então distribua para as outras pessoas. Isto é iniciar o movimento tribal que eu falei inicialmente. Isto é entender, dentro da modernidade, o que é viver em comunidade diante de possibilidades.

Estou hoje distribuindo uma semente. Plantem dentro de vocês, cultivem, e o que melhor nasça dentro de cada um de vocês. Que o melhor que estiver conectado dentro de vocês, nasça. Que os excessos sejam deixados na semente e que somente o necessário brote em cada um de vocês. Só o necessário.

Pai Damião

Águas de Aruanda


0 visualização

Razão Social: Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda
CNPJ: 021.469.181/0001­70

End: Av. João José de Santana, 1216 - Robalo - CEP: 49005-050 
Aracaju - SE

  • Facebook Social Icon